Japan Tobacco International (JTI) inicia a produção do palheiro Natural American Spirit e entra no mercado nacional dessa categoria de cigarro

            A fábrica de cigarros da JTI, instalada em Santa Cruz do Sul e a primeira da multinacional na América do Sul, inicia na semana de 11 de janeiro a produção do cigarro palheiro da Natural American Spirit (NAS). A marca de origem norte-americana nascida em 1982 tem a proposta de oferecer um tabaco de qualidade na sua forma mais natural possível.

A autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) foi anunciada em setembro de 2020, quando a empresa abriu mais de 50 vagas de trabalho para a linha de produção do palheiro NAS. Respeitando a tradição do cigarro de palha brasileiro, o processo produtivo será na maior parte feito à mão por artesãos treinados que integrarão o quadro de novos colaboradores JTI.

A cadeia produtiva do palheiro NAS está alinhada ao ideal da marca de liderar a indústria não somente na comercialização de tabaco premium, mas também em práticas agrícolas e produtivas responsáveis. “A palha de milho é produzida por pequenos produtores brasileiros, e o anel que mantém o cigarro enrolado é biodegradável, pois usamos segmentos de canudos de papel como matéria-prima; e aqui está um dos principais diferenciais em relação a outros produtos do setor que são fabricados no Brasil”, explica Daniel Alvares, gerente da marca no Brasil.

Como a primeira marca a produzir palheiro biodegradável no Brasil, a JTI espera se consolidar em um nicho de mercado em crescimento, sobretudo em grandes centros urbanos. “O consumidor está cada vez mais interessado em consumir um produto de boa qualidade e cuja cadeia de produção seja responsável. Além disso, o cigarro de palha proporciona uma alternativa para fumantes adultos que buscam uma experiência diferente e original no consumo de tabaco”, complementa Valeska Gadelha, diretora de Marketing.

A JTI começa o ano com novidades e investindo na sua expansão no país. “Nosso portfólio agora está ainda mais completo: além de Camel – na arena de sabor e satisfação – e Winston, que proporciona a melhor qualidade no custo-benefício, contamos com a marca Natural American Spirit para os consumidores que buscam produtos mais naturais associados à sustentabilidade da cadeia produtiva. O mercado de palheiro é muito informal, e esta é uma oportunidade de oferecer um produto de qualidade garantida para os consumidores”, afirma a diretora.

Inicialmente, o palheiro NAS estará disponível para comercialização ao público adulto apenas nos pontos de venda de São Paulo para depois ser expandido a outros Estados.

Sobre a JTI

A Japan Tobacco International (JTI) é uma empresa internacional líder em tabaco e vaping, com operações em mais de 130 países. É proprietária global de Winston, segunda marca mais vendida do mundo, e de Camel fora dos EUA. Outras marcas globais incluem Mevius e LD. É também um dos principais players no mercado internacional de vaping e tabaco aquecido com as marcas Logic e Ploom. Com sede em Genebra, na Suíça, emprega mais de 44 mil pessoas e foi premiada com o Global Top Employer por cinco anos consecutivos.

No Brasil, são mais de 1,5 mil colaboradores em 11 Estados além do Distrito Federal. A operação contempla a produção de tabaco – por meio de 11 mil produtores integrados no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná – compra, processamento e exportação de tabaco, fabricação, venda e distribuição de cigarros em mais de 20 Estados do Brasil. As marcas comercializadas são Winston, Djarum, NAS e Camel, essa última também exportada para Bolívia e Colômbia. A JTI é reconhecida como Top Employer Brasil desde 2018. (via assessoria)

Compartilhar