Foto: Reprodução redes sociais

Laboratório onde os testes acontecem não pode confirmar se voluntário de 28 anos recebeu uma dose da vacina ou se participava do grupo de placebo

Um voluntário brasileiro que estava participando da fase 3 de testes da vacina da universidade britânica de Oxford em parceria com a farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca contra o coronavírus morreu por complicações relacionadas à doença, segundo comunicado enviado à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Apesar de a morte ter sido confirmada, o laboratório onde os testes acontecem não pode confirmar se ele recebeu uma dose da vacina ou se participava do grupo de placebo.

As informações são do portal Exame. Saiba mais:

https://exame.com/ciencia/brasileiro-que-participava-de-testes-da-vacina-de-oxford-da-covid-19-morre/

Compartilhar