Lourival Flor, diretor de tecnologia e sócio-fundador da Golden Technology
Divulgação

Em parceria com a Golden Technology, Lasenor vai aumentar em até quatro vezes a capacidade de produção de emulsificantes naturais e sintéticos

        A Golden Technology está ampliando suas atividades no Brasil com a empresa espanhola Lasenor. Nos próximos meses, as multinacionais pretendem investir cerca de R$ 30 milhões na ampliação de uma nova planta da Lasenor na cidade de Potim, no interior do estado de São Paulo. Instalada no país desde 2017, a Lasenor pretende com este novo investimento, mesmo em um momento de retração econômica por causa da COVID-19, aumentar em até quatro vezes a capacidade de produção de emulsificantes naturais e sintéticos, produzindo mais de 800 toneladas por mês para o mercado brasileiro e também para exportação. A previsão é que a planta fique pronta até o segundo semestre de 2021.

“A parceria entre a Golden e a Lasenor é mais que comercial. Há muitas coincidências nos valores das duas empresas. Encontrar parceiros para atuar em outros segmentos tem sido uma busca constante para a diversificação do portfólio da Golden. Estamos fazendo essa primeira derivação para o segmento alimentício, no qual o Brasil tem muito potencial, mas já temos investimentos em outros segmentos, como o de produtos de Oral Care”, afirma Lourival Flor, diretor de tecnologia e sócio-fundador da Golden Technology.

Jaume Puigarnau, diretor internacional da Lasenor, na Espanha.
Divulgação

Especializada na produção de emulsificantes naturais e sintéticos, de origem natural e não transgênico, a Lasenor irá produzir no Brasil a lecitina de soja e girassol, utilizadas na indústria de alimentos e bebidas. Os produtos estão presentes em diversos tipos de alimentos, como, por exemplo, margarinas, biscoitos, chocolates, cereais, pães, salgadinhos, pó instantâneo, entre outros. “Já fazemos emulsificantes naturais no Brasil e agora também vamos produzir os sintéticos. Nossa empresa sempre esteve vinculada a produtos NonGMO”, afirma Jaume Puigarnau, diretor internacional da Lasenor. A empresa também produz lecitina e demais compostos, como ésteres, em outros países e conta com fábricas na Espanha (matriz em Barcelona), Rússia, Índia e Argentina.

A ampliação da planta também irá trazer benefícios para a cidade de Potim, como geração de empregos diretos e indiretos, arrecadação de impostos e movimentação da economia local. A cidade fica próxima ao Santuário de Aparecida do Norte e conta com mais de 20 mil habitantes. Integrado ao distrito industrial de 145 mil metros quadrados da Golden Technology, a nova planta será construída em um terreno de 7 mil metros quadrados e também vai contar com equipamentos de alta tecnologia, como o Spray Cooler. Com isso, a Lasenor pretende aumentar seu portfólio de produtos, oferecendo mais flexibilidade para atender clientes no Brasil e de outros países. “A Lasenor é uma empresa que está muito bem posicionada na Europa e nos EUA. Não temos dúvidas que a produção local fará com que os produtos sejam muito competitivos dentro do mercado brasileiro”, complementa Lourival Flor, da Golden Tecnologia.

“Este é um dos maiores investimentos que estamos fazendo no exterior. A nossa estratégia está voltada à internacionalização da Lasenor. Com isso, conseguimos trazer tecnologia de fabricação que temos hoje na Espanha para o Brasil”, ressalta o diretor da Lasenor, que também acredita que com a parceria com a Golden Technology, que tem em sua essência investir em pesquisas e novas tecnologias, a empresa ficará mais competitiva no mercado brasileiro e também poderá aproveitar a expertise da multinacional brasileira para melhorias contínuas em seus produtos e processos.

Brasil é o segundo maior produtor de soja do mundo

Atualmente, o Brasil é o segundo maior produtor de soja do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos. No último ano, o país produziu mais de 114 milhões de toneladas, segundo dados da safra 2018/19 da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Com produção recorde estimada em 120,9 milhões de toneladas, segundo dados divulgados em julho deste ano, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), houve um ganho de 5,1% em relação à safra 2018/19.

Devido às grandes plantações e cultivos para óleos vegetais, como milho e soja, a Lasenor vê o Brasil como um país em potencial para buscar matérias-primas e também contribuir para a cadeia de abastecimento. Além disso, o estado de São Paulo concentra a maior parte das indústrias de alimentos do país, sendo geograficamente importante para a distribuição de produtos e atendimentos aos clientes brasileiros. “A Lasenor é uma provedora história de multinacionais no segmento alimentício. Nossa vocação é atender às necessidades, especialmente, no que diz respeito a produtos à base de OGM e/ou lecitinas orgânicas, em emulsificantes feitos com palmeiras sustentáveis ou outras fontes alternativas disponíveis nas proximidades”, comenta Jaume.

Sobre a Golden Technology

Com mais de 30 anos de atuação, a Golden Technology é uma multinacional brasileira e referência nacional com amplitude global, presente em mais de 15 países. O grupo iniciou suas atividades fornecendo produtos químicos para a indústria têxtil, mas parcerias estratégicas com universidades brasileiras e do exterior abriram oportunidades de negócios para tecnologias em outros segmentos, inclusive como o de alimentação. Com foco na sustentabilidade e na inovação, a Golden também conta com o depósito de cinco patentes.  www.goldentecnologia.com.br.

Sobre a Lasenor

A Lasenor começou como uma empresa familiar em 1975 em Barcelona, na Espanha, tornando-se uma multinacional líder na fabricação de especialidades de lecitina e destilação molecular de emulsificantes sintéticos com centros de fabricação em todo o mundo: Espanha, Argentina, Índia, Rússia, Brasil e Estados Unidos. A Lasenor utiliza tecnologia de ponta para os setores de alimentos mais exigentes, como nutrição infantil e segmento orgânico, para personalizar soluções e se adaptar às necessidades dos clientes. www.lasenor.com

Compartilhar