Empresômetro aponta reajuste de até 15% no valor dos eletroportáteis

A precificação dos produtos pelas indústrias é um desafio, principalmente hoje, durante um cenário de pandemia somado a um mundo de incertezas sobre o futuro imediato e a longo prazo das economias de todo o mundo.

Uma das dificuldades da indústria é a obtenção de informações para a formação do preço de seus produtos, além disso, dados que traduzam a realidade do mercado.

 

*     *     *     *     *

Acompanhe esta e outras notícias na programação da Rádio PR 41 através do portal de notícias www.paranaimprensa.com.br

Ou acesse o site da  RÁDIO PR 41 –  https://www.radiopr41.suaradio.club/

*     *     *     *     *

Empresômetro, empresa especialista em inteligência de mercado, aponta que haverá um aumento de 15% no valor dos eletroportáteis na indústria, gerando um impacto de até 6,51% no preço final ao consumidor, dependendo do produto.

“A conjuntura mundial advinda com a COVID-19 e o aumento do Dólar, afetam profundamente o comportamento do consumidor e provocam o reajuste de preços da Indústria, principalmente linha branca como um todo. Nossa análise aponta que os setores que serão mais afetados serão os de: Telecom, Televisores, Ares-Condicionados, Lavadoras de Roupa, Refrigeradores, Fogões e Fornos de Micro-ondas”, diz o Diretor de Inteligência de Negócios do Empresômetro, Carlos Pinto.

Segundo a análise do Empresômetro, um dos setores que sofrerá um reajuste maior é o da telefonia. Aparelhos telefônicos e smartphones terão aumento de preço de até 15% na indústria, com um impacto de mais de 18% na formação do preço e elevando o valor final em 6,51% para o varejo.

Outro produto que certamente sofrerá um impacto significativo no Sell Out (varejo) é o Televisor. Presume-se que ele terá um aumento médio de 9,6% na Industria.

“Logo, este aumento representa um impacto de 9,6% na formação do seu preço e finaliza ao consumidor final um aumento de 1,63%, sobre o preço atual praticado”, afirma Pinto.

Já os condicionadores de ar deverão sofrer um aumento médio de 11%, isso significa um impacto no preço da Indústria de 13,42% e o consumidor final irá sentir o aumento médio de 11%, isso significa um impacto no preço da Indústria de 13,42% e o consumidor final irá sentir o aumento de 1,34% no bolso.

“A nossa análise foi realizada considerando o movimento de produtos e a média geral dos preços dos itens no Brasil, podendo sofrer uma alteração de acordo com o estado, com uma variação de até 2 pontos percentuais”, conclui o especialista.

 

SOBRE O EMPRESÔMETRO                                                                                                                                     

O Empresômetro é uma empresa que oferece soluções de mercado B2B para toda empresa que almeja crescer com inteligência. Oferta soluções que utilizam a mais alta tecnologia da informação, garantindo segurança na tomada de decisão de gestores de grandes empresas, como também proporciona conhecimento de mercado para pequenas e médias empresas através da ferramenta online, Empresômetro Listas.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (41) 2117-7300 ou pelo site www.empresometro.com.br.

via assessoria

Compartilhar